[etnolinguistica] Imprensa: 'Luzia' mexicana agita ocupa��o da Am�rica

Christiane de Oliveira oxumcominhasan at YAHOO.COM
Thu Sep 16 12:30:00 UTC 2004


S� um coment�rio a respeito da obje��o do Prof. Wilmar D�Angelis ao uso do verbo "descobrir" naquela afirma��o feita no artigo da Folha:

Quando se fala sobre a "apar�ncia" entre os esp�cimens, o crit�rio utilizado s�o as compara��es entre as estruturas das respectivas caixas cranianas, o que, de fato, indica concretamente se o esp�cimen � de origem mongol�ide, ou caucasiana, ou africana, etc.  Naturalmente que a apar�ncia do rosto do indiv�duo a quem pertenceu a caixa craniana em quest�o s� pode ser obtida atrav�s de uma proje��o, feita a partir das particularidades daquele cr�nio, especificamente;  mas n�o � a apar�ncia do rosto o instrumento utilizado para se decidir se dois esp�cimens s�o ou n�o semelhantes.  O que se utiliza s�o as propriedades estruturais do cr�nio propriamente dito.  Portanto, n�o est� incorreto o uso da palavra "descobrir", neste caso.

Christiane

"Wilmar R. D'Angelis" <dangelis at unicamp.br> wrote:
Um problema de todas as reportagens e divulga��es que se tem feito dessa quest�o e correlatas s�o afirma��es como a da mat�ria abaixo transcrita, quando diz coisas como:  "descobriram que eles n�o tinham nada das fei��es mongol�ides(asi�ticas) dos �ndios americanos." O problema est� no verbo "descobrir". O correto �: hipotetizaram,
sugeriram nova interpreta��o, etc. N�o h� infalibilidade no m�todo (o prov�vel, ali�s, pode ser o contr�rio: a tend�ncia � que haja). Desconfio que Luiza "revista" tem mais servido para promo��o do que para ci�ncia.

Wilmar

		
---------------------------------
Do you Yahoo!?
New and Improved Yahoo! Mail - 100MB free storage!
-------------- next part --------------
An HTML attachment was scrubbed...
URL: <http://listserv.linguistlist.org/pipermail/etnolinguistica/attachments/20040916/18bd42e8/attachment.html>


More information about the Etnolinguistica mailing list